34 curiosidades sobre Paris para brasileiros

1920217_10203100002763896_83073333_nEm minha primeira viagem à Paris, com minha esposa Patrícia, resolvi anotar algumas curiosidades que notei nos parisienses, nos dias em que andamos por lá, só pra eu lembrar inicialmente.

Na volta, relemos as anotações rachando o bico e achamos legal compartilhar com quem se interessar. Certas coisas são bem diferentes do que estamos acostumados. (Pelo menos, a que eu e a Patrícia estamos acostumados!)

É importante destacar que não imaginamos ser uma verdade absoluta, é só nossa opinião, nosso ponto-de-vista, baseado no pouco que vimos dessa cidade incrível. Espero que gostem!

1) Os bancos são bem separados nos lugares públicos. Percebi que são bem reservados, até entre eles mesmos.

2) Os meninos brincam de lutinha falando “touché”. É muito bonitinho cara, culturinha deles… 😀

3) Alguns metrôs são imundos e inseguros. Os moradores de rua dormem nos metrôs de Paris.

4) A porta do metrô não abre sozinha quando chega nas estações. Se você não apertar o botão pra abrir, não desce na estação ou não sobe no trem.

5) Os parisienses contemplam Paris! Tanto que as cadeiras das mesas externas nos barzinhos são viradas pra rua. Em mesas para duas pessoas, por exemplo, as cadeiras são posicionadas uma ao lado da outra, viradas para a cidade, e não uma de frente para outra.

6) Os homens se cumprimentam com beijo no rosto em qualquer lugar, sem o menor problema. No nosso país, só acontece em poucos ambientes e é rápido, objetivo e constrangedor! 🙂

7) Os atendentes do Mc Donald’s falam Inglês e Espanhol, e não te atendem rápido e cantando rap como os daqui. Ah, as gerentes usam minissaia. (Observação da minha esposa…) 🙂

8) As propagandas são uma do lado da outra e idênticas! Mesmo que seja em uma parede extensa, com vários espaços pra divulgar. O anunciante compra uns vários espaços e expõe peças iguais, uma do lado da outra.
Vai entender…

9) Os parisienses não têm muita paciência. 🙂 Puxou o cartão de débito sem a máquina imprimir a segunda notinha, deixam claro que você errou e é um idiota! 😀

10) Se é um brasileiro e fala “bonjour” se esforçando pra falar igual, com vendedores ambulantes ou atendentes, já te olham e falam “futebol, pelê, samba, brrézil”. Ou mesmo se você só olhar e não falar nada! Já te olham e falam ” futebol, pelê, samba, brrézil”. Uma vez perguntei, “como vocês sabem? Eu nem abri a boca”! E eles responderam “pela cara! Brézil têm rosto igual”. Como assim, “cara”? Será que somos iguais aos chineses ou bolivianos? Essa eu não entendi! 😀

11) Todos os atendentes, mesmo dos lugares mais simples (cabine dentro do metrô, banca de fruta, vendedor de sorvete), falam pelo menos de 3 línguas! Todas as placas e todas as instruções por alto-falante em lugares públicos são em três línguas! Fico pensando no Brasil durante a copa; definitivamente não estamos preparados para estrangeiros, e eles vão sofrer. Que pena…

12) Os mendigos pedem em Inglês, Espanhol e ainda soltam umas palavras em português pra você contribuir. 🙂

13) A água é horrível! (Da torneira ou engarrafada.) Tem gosto de soro caseiro. 😛

14) Eles vivem num mundo sem arroz. Não existe arroz no menu. Como pode? 🙂

15) Os meninos não tem o hábito de lavar as mãos pós-xixi. Usei o banheiro várias vezes e percebi que com eles é terminou, fechou e tchau! Às vezes não se acha nem toalha…

16) O metrô é uma loucura! São 300 estações, e com vários metrôs passando, para destinos diferentes, passando em uma mesma linha. Um exemplo para os paulistanos: na mesma plataforma do metrô “Penha”, passa o metrô pra Paulista e pro Tucuruvi! E pra saber? Te vira no mapa, que é insano! 🙂 Busque por “mapa de metrô Paris” pra você ver…

17) Como se usa as pernas em Paris! Várias escadas, lugares comuns distantes um do outro, jardins gigantes pra se chegar às atrações. E pra eles, é logo ali! Na escada, 300 degraus pra eles é fichinha! E quando se tem escada rolante do lado de escada normal, a maioria está na escada normal. Curioso isso, diferente de nós!

18) Notamos que o parisiense gosta de sexo! 🙂 Até as peças publicitárias de comida, por exemplo, fazem menção ao sexo. E sem proibição pelo Conar. #engraçado O Brasil também é conhecido por gostar de sexo, mas a propaganda é “meio que” regulamentada.

19) Por falar em sexo, todos conhecem o Moulin Rouge certo? O que não imaginamos é que ele não é só atração turística, é um cabaré mesmo! Todos os arredores do Moulin Rouge são tomados pelo comércio sexual. Quem se lembra do tio Pica-Pau que, explicando para os sobrinhos, pulou a passagem dele pela “França e o pip”? Pois é, os “peeps” ficam por lá e foi melhor ele ter pulado mesmo, rá, rá, rá! Esse rolé foi o mais rápido. Passamos pelas ruas, até chegar e tirar foto no Moulin Rouge, que claro, não entramos. 😀

20) O Mc Donald’s não tem tortinha nenhuma, tem lanche com pão italiano (aquele firme, “italiano” mesmo) e o número 1 é o Mc Fish! Rá, rá, rá! 🙂 O Big Mac existe, mas quase que não. O gosto também não é o mesmo, tudo é mais leve, com menos sabor. Senti falta do nosso, sei lá.

21) Os pedintes escrevem o valor certinho. Contam sua história e colocam o quanto você “precisa” dar. Nada de “do coração”, não! É Europa, papito! Rê, rê, rê… 🙂

22) A garrafa de água de mão mais comprada é de 1 litro! É mais gordinha, mas é magrinha no meio pra você segurar. A de 1 litro daqui não dá pra segurar, é grande e pesada né? #maissaúde

23) É muito comum você ver as peças de roupas mais simples, nas marcas mais caras! O popular pra eles é “chic” pra nós. Achei legal uma senhorinha, bem velhinha, com seu xalezinho de tricô, escrito “Dior”.
Rê, rê! 🙂

24) Como se anda muito por lá, eles andam com qualquer coisa com rodas na mala. Skate pequeno, roda pra tênis. Vi várias vezes pararem de repente e sacarem algo da bolsa pra continuarem o trajeto, enquanto morríamos de dor na perna e andávamos tortos e cansados. 😀

25) Nos bares, sempre existe nas prateleiras a variedade de bebidas normal e, abaixo, uma prateleira de livros. Isso mesmo, livros! Para eles, a leitura é tão importante pra entreter num bar quanto as bebidas.

26) Percebemos que L’Oreal e Garnier é o “sabonete Albany” pra eles! Você só vê em lojinha de 1,99 ou em farmácia de bairro. Rá, rá, rá! 😀

27) O Mc Donald’s dá uma sacolinha, o que é mais prático pra comer em pé e andando, por exemplo. Gostei dessa, melhor do que o saco que dão por aqui.

28) Patinete é meio de transporte importante! Vários adultos fazem uso sério dele.

29) Nos estabelecimentos públicos, mulheres e homens compartilham o mesmo banheiro. E é banheiro grande, com cabines. Uma vez entrei num banheiro e não vi placa na porta porque tinha um cara saindo (pensei “óbvio que era de homem”). Terminei o xixi e quando virei tinham duas meninas entrando! Tomei um susto e até pedi desculpas pra elas! Eu estava com a cabine aberta, folgadão, igual aqui! Acho que elas ficaram sem entender achando que eu era um louco. Rê, rê… Foi quaaaseee cara! Às vezes a gente fecha a barguilha fora da cabine, meu! 😀

30) Outra do Mc Donald’s. Não tem mostarda, mas tem maionese. E temperada! O saquinho de catchup é bem maior e já vem semirasgado até o meio, muito mais fácil pra abrir. Eu gostei, porque aqui no Brasil temos que abrir no dente mesmo, e eu tenho a mordida aberta. Sempre quem abre é a Patrícia. Rá, rá, rá…! 😀

31) Olhando de frente, a seta da placa “Siga em frente” não é pra cima, é pra baixo! #curioso #estranho

32) Percebemos que as mulheres são largadas no quesito Moda. Os homens nos pareceram mais preocupados. Era bem comum ver os caras de sobretudo modernos, lenço, cachecol, camisa e calça bem cortados e as mulheres com cabelo bagunçado, camisetão torto, cabelo juntado pro lado, blusão mais social com meia e tênis surrado e a cara lavada. Rê, rê. 🙂 Mulheres geralmente são mais preocupadas com beleza, mas pra eles, nos pareceu que não. E que isso é aqui na nossa cultura.

33) Como fumam, nossa! Em quase todos os lugares que fomos era permitido fumar, normal. Percebemos como isso incomoda, e que estamos evoluídos nisso.

34) Sabe o “au revoir” que você aprendeu nas aulas de Francês (“ôrrevuá”, até logo)? Não existe isso lá! Eles falam “auá”, é muito rápido! Rá, rá, rá! 😀 Demorou pra entender que era “tchau”.

Gostou das curiosidades? Tem histórias para contar? Aconteceu alguma coisa ao contrário ou diferente para você? Escreva um comentário aí embaixo! Adoraríamos saber!

 

8 comentários sobre “34 curiosidades sobre Paris para brasileiros

  1. Olà amigo eu vivo em Paris hà 50 anos e acho curioso o que diz pois pensava que no Brasil a vida e os costumes seriam os mesmos que aqui mas em certos promenores você exagera.Se tornar a vir aqui dê -me um sinalsinho gostaria de o receber em minha casa. Au revoir

  2. Adorei ler esses pequenos detalhes que uma agência nunca nos informa,dá pra ficar esperto, L’oreal a 1,99 ameiiiii rsrsrsrs

    Jean, já que você mora aí há 50 anos e disse que o post está meio exagerado, poderia esclarecer em quê por favor, estou apreensiva e ansiosa pra saber.

  3. Visito a França constantemente, em especial a linda Paris.. Nunca li tanta asneira vinda de um brasileiro com pouca cultura, visita Paris para fazer comparações idiotas e sem nexo algum! Notam sobre o funcionamento de redes de Fast Food, prestam atenção em detalhes que como em qualquer outro país do mundo são normais e por sua vez deixam de ver o que realmente importa na cultura daquele país…. Esses são os brasileiros que jamais podem sair de onde vieram.

    1. Marcelo, achei teu comentário no mínimo preconceituoso, além de grosseiro. Me parece que cada pessoa vai reparar no que lhe parece estranho ao seu dia-a-dia. Não é porque teu cotidiano e gosto são diferentes do autor que suas observações devam ser desprezadas. Lamento ver comentários como o teu aqui, sinceramente. Diferente de tantos outros que louvam a cidade e conseguem entender o que o autor passou, os teus não agregam em nada. Ao contrário, fazem com que outras pessoas com cultura diferente da tua não queiram visitar uma cidade tão linda. Deverias usar teu conhecimento sobre a França para ajudar as pessoas e não para debochar delas.

  4. quando vierem em frança uma outra vez entre em contacto comigo…. li tudo sem deixar passar nada assim como não gosto que critiquem meu Brasil ; também Não gosto que cretique outro paises mais isto é problema de alguns brasileiro concordo com o Rene não é entendi a parte do Moulin Rouge e que é um cabaré o mundo inteiro sabe ” Au-revoir usam muito sim senhor e senhora (aua ) é uma lingua africana que tonou-se giria kkkkkkkk mais vendo os lugres que vocês (turista) foram fazer seus voltas …. o dinheiro acho que esta bem curto prà visitar privadas e ruas de prostitutas , quanto a velhinhas de xales chanel ou Dior acho que não é so aqui que existe no Brasil também mais é claro la se usa dentro de casa senão leva tiro na bunda bem quando forem a outro pais saibam criticar mais também saibam apreciar acultura KKKKKKK

Deixe uma resposta